sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Receita para férias medíocres

Começando pelo ingrediente principal, troque o dia pela noite. Mas não em prol de baladas, passeios noturnos com amigos, diversão, não, nada disso. Sua madrugada precisa ser um reflexo de tudo que você faz durante o dia, ou seja, nada. Isso gera um ciclo vicioso, você se verá aprisionado nesses costumes de tal forma que não conseguirá se livrar deles, o que é óbvio. Vejamos. É mais que provado, comprovado e atestado que não fazer nada cansa. Permanecendo nessa atividade árdua durante todo o dia, seu corpo, juntas e músculos serão afetados por leves dores - geralmente fruto de uma posição predominante em suas horas diárias, isto é, sentar em frente ao computador -, daí surge a necessidade de descanso. Muito merecido, sem dúvidas - não fazer nada requer muito esforço físico e mental, como já pode ter percebido. A questão é que dormindo sempre [e "sempre" nunca foi usado com tanta ênfase] após às 3 horas da manhã, que pode ser tanto 3h10m como 4h50m, torna-se impossível para o cérebro enviar o comando para teus membros realizarem tais ações como abrir as cortinas do quarto, desligar o ar condicionado [porque o calor é seu companheiro fiel nas férias] e, principalmente, levantar da cama, não antes de 11h30m. O período da manhã será extinto da sua vida, mas não se preocupe, você ganhará a madrugada.

Madrugada é um período para poucos, para valentes, não para perdedores que ficam com sono e vão dormir cedo - o que, sinto dizer, não será o seu caso, você vaga como zumbi em sua casa por ser um vagabundo e por acordar já em direção à mesa da cozinha para almoçar [pão será um alimento cada vez mais raro em sua dieta diária, diga-se de passagem]. Você se tornará dono da casa, terá poder, reinará no melhor silêncio, o qual nunca é tão intenso em outros períodos do dia. Caso divida o quarto com seu querido irmão, aproveite os dias em que ele passará as noites fora: você pode ler no conforto da sua cama, entre edredon e travesseiros, pois terá o domínio sobre a lâmpada do seu quarto, sem se preocupar
se seu irmão acordará com a claridade da luz; você pode entrar em sites impróprios para menores de 18 anos - que tanto quer acessar durante o dia e não pode por motivos óbvios - e se divertir com sua opção favorita de vídeos safadinhos - só certifique se a porta está fechada e a caixa de som do computador desligada para evitar possíveis constrangimentos com seus pais, que, vez ou outra, podem ameaçar seu reinado noturno ao acordarem para aquela ida típica ao banheiro.

Mas tome cuidado! A fome que pode se apoderar repentinamente de você na madruga é ainda mais incontrolável que a de qualquer outro período do dia; portanto, não descarte a possibilidade de retornar à faculdade com uns quilos a mais, até porque exercício físico [com exceção daqueles realizados quando seu irmão não dorme em casa] é definitivamente algo inexistente em suas férias. Outro ponto patológico importante é o da insônia. Você fará promessas de dormir cedo constantemente, frases como "Hoje eu dormirei antes da 1h!" ou "Hoje irei sair do computador cedo para ir dormir" comporão seus pensamentos mentirosos que nem você mesmo acredita. Quando essas palavras não tem mais valor, quando ler em plena 3h da manhã não tirá o sono de seu repouso num outro hemisfério bem longe do seu, é provável que esteja desenvolvendo uma insônia crônica, típica de períodos longos de recesso. Mas calma: a cura para a doença oriunda do regresso às suas atividades normais, que te deixará cansado de verdade, acarretando numa necessidade real de ir pra cama mais cedo.

Se orkut, e-mail, twitter, msn e afins não são suficientes para ocupar seu tempo na internet, é recomendável ter um blog - ou dois, em alguns casos. Postando diariamente, o número de visitas na sua página aumentará favoravelmente, fazendo de você uma futura estrela do meio blogueiro - se não conseguir tanto, ao menos 15 minutos de fama virtual terá conquistado. Seu ego inflará, fazendo até pensar que seu tempo no computador nem foi tão inútil assim. Pura ilusão. Coloque os pés no chão, dê uma olhada no número de comentários do seu último post e verá que seu blog continua em seu falido estado inicial.

Olhe para o alto e agradeça a Deus por gostar de cinema, só assim você terá algum objetivo nas férias. E não apenas um, mas sim duas metas a serem alcançadas! Isso num vazio existencial de proporção galáctica ganha um sentido imensurável que você não faz idéia. Alegre-se por finalmente ter atingido a tão sonhada média de mais de um filme por dia no mês de janeiro, mas não se contente com a uma mera conquista mensal: fevereiro já chegou e tente fazer ainda mais bonito com seus filmes - levando em conta que o mês tem menos dias e sua média pode ser ainda maior. Empolgante, não? Mas nada supera a corrida para conferir todos os filmes do Oscar. Sentir-se mais gabarito que o José Wilker e menos estúpido que o Rubens Ewald Filho - o que não é difícil, vale dizer - com teus comentários bem mais precisos e coerentes sobre a cerimônia te garante um grau de importância invejável - por poucos, ou ninguém, acredito, mas satisfação pessoal também é importante.

Pule, solte fogos e comemore quando - finalmente! - seus amigos da faculdade resolverem ir aquela adorável boate, que além de te trazer lembranças inesquecíveis, é sempre um ambiente promissor. Pegue uma ou duas - e pare por aí senão fica vulgar - pessoas do seu gênero preferido - ou o que esteja com abstinência já há um tempo - e enjoy. Melhora a auto-estima, faz bem para a pele e por mais que acorde no dia seguinte se dando conta que tudo não passou de uma noite e continua sem o desejado amor da sua vida, o momento terá sido bom o suficiente para te fazer sorrir durante a semana. Caso vá além de um/uma na festa, não seja burro e pegue o telefone do/da que mora no seu estado - esqueça o/a de São Paulo -, pois sempre é útil quando você bebe um pouco mais e a carência assola em níveis incontroláveis. Mas se devido às circunstâncias só tenha conseguido o telefone da pessoa de São Paulo, marque com ela antes que volte à sua cidade e, ao menos uma vez, vá ao cinema sem se importar com o filme. No saldo final, dará conta que ir à boate foi a melhor coisa que fez nas férias.

Depois da euforia da noite, retorne para casa. Obviamente, não era isso que você queria, mas contente-se. Contente-se com a pouca paciência que está tendo com seus pais, contente-se com conversas via teclado com seus amigos, contente-se com as poucas visitas ao seu blog, contente-se com as poucas vezes que seu irmão não dorme em casa e deixa você ao léu do prazer individual, contente-se, principalmente, com a falta de possibilidade de passar as férias num outro estado ou país. Volte para casa, volte a somente ver filmes e ficar na internet. Volte para a madrugada tão agradável e ociosa. Suas férias serão inesquecíveis, pode apostar.

8 comentários:

Leandro Marlon disse...

Uma receita de férias típicas... porém, como se isso importasse para vocês - hahahaha -, mudei nessas.
Sai dessa receita e passei a inovar [só não sei onde isso dará]... mas me contento com meu inútil e vazio blog... haha [que nessas férias tem recebidos umas visitas internacionais, haha]
Sei lá o quê to falando aqui... é pq não tenho nada pra fazer agora... por isso to escrevendo aqui...
Ah, vou ler outro blog mais importante - hahaha

Dari disse...

Minhas férias estão mais legais que as suas...
[recalque mode:on]

dica: troque filmes por livros... o record é mais emocionante

Abel. disse...

engraçado é que você montou uma receita de férias medíocres mas as minhas são EXATAMENTE assim sem precisar seguir receita nenhuma, será um talento de poucos? HUSHUSHUHSU
bom, exceto a parte do meu irmão que só tem 8 anos e tem o quarto dele lá e o meu cá então, exercícios físicos, filminhos são tão liberados que ás vezes eu até esqueço que eles existem UHSUHSHUSHU E eu vejo muito filme mesmo, tem madrugadas que eu vejo três filmes seguidos e nunca me senti mais gabaritado que ninguém xD

adoray esse blog aqui também (l)

O Lerdo disse...

Nestas férias eu tô muito disciplinado. Durmo (quase) sempre antes de 1h e acordo (quase) sempre antes das 10h... bom, isso não é exatamente ser disciplinado, mas em comparação com as últimas férias de janeiro eu tô um monge.

E suas férias nem estão tão medíocres assim... só estão um pouco abaixo do esperado xD. Mas isso também é porque a gente espera demais das coisas, né... fazer o quê?

P.S.1: Ficar pegando 2 por aí na night não é algo que se faça em férias medíocres, meu bom homem... huahuahuahuahuauhauhauh
P.S.2: Se você fosse filho de um grande empresário do ramo da agropecuária ou morasse numa cobertura no Leblon eu diria: "que férias medíocres!" xD

A Pscicopata disse...

Por que as férias precisam ser tão longas? Seria bom se pudessemos ir distribundo aos poucos durante o período.

Tia Jenni disse...

Amei a ideia da Pscicopata.

Seria maravilhoso se no meio daquela semana medonha da faculdade, a gente pudesse simplesmente sair de ferias e dar um chute em todos os trocentos trabalhos q temos de fazer.
Seria maravilhoso se essa mera ideia fosse possivel.

Férias mais meíocres são as daqueles individuos, que como eu, tem de ir pro estagio, enquanto seus amigos curtem a praia, as ferias na Disney, acapam, ou ate mesmo o ocio em suas casas.

Ai, que inveja!

Tia Jenny disse...

Acho q devido a fome (ou seria a pressa?), comi algumas letras...

Diego/Diogo/Iuri disse...

Gente, como vc me conhece bem XD