domingo, 28 de dezembro de 2008

Chega uma hora na vida...

Talvez seja o clima abafado, talvez seja o silêncio modorrento, talvez seja a umidade relativa do ar, talvez seja o nada, talvez sejam todos os grandes responsáveis, os grandes causadores, as grandes razões pelas quais inicio neste parágrafo, a profunda reflexão a respeito da vida, em todo o seu esplendor e desventuras. Na verdade, nem sei o que falar da vida, quanto mais fazer uma reflexão profunda. Talvez seja melhor deixar a vida onde ela sempre esteve. Hoje não vou falar de trem, quero que os repórteres se lasquem, vou continuar deixando os posts inacabados pra depois e não usarei o netbook que não possuo pra redigir estas palavras. Hoje é dia de falar de mim. Falar mal, sem dúvida, pra não perder o costume.

Sem dúvida falar mal dos outros é o quesito de excelência da Conspiração, conquistado com muita prática e que nos rendeu um baú cheio de histórias. Mas e se nós imaginássemos o futuro? Já estou meio cheia do passado.
Será que daqui a um ano nós estaremos mais uma vez escrevendo um post de aniversário?
Será que você ainda se lembrará de nós, desse blog?
Será que ele ainda existirá?
Será que ainda teremos histórias a serem contadas?
Será que estaremos felizes?
Será que a Conspiração ainda estará unida?
Eu não sei... Isso não é tão legal?

Por quê? Como? Onde? Quando? Com quem? Por que tantas dúvidas nos permeiam? Será por ser difícil conseguir conciliar tantos sentimentos contraditórios? A vida é assim. Uma vez li que todos temos a vida que pedimos a Deus. Ela é um troço esquisito, mas é apenas o que fazemos dela. Não podemos prever o futuro, nem nos atermos aos signos, nem determinar se seremos assim ou assado, temos apenas que deixar que ela nos guie pela mão e vê aonde tudo dará. Quem sabe não será num lugar legal. Quem sabe não seja melhor viver nosso presente da melhor maneira possível. As dúvidas continuarão, mas creio que a jornada será muito mais prazerosa.

Chega de perguntas para as quais não há respostas. É uma tendência cultural começar a questionar a vida antes da passagem do ano. As pessoas esquecem que é só uma maneira que a humanidade criou de formar um ciclo. Chega dessa vida de pseudo-vislumbre do futuro. Faça você o seu futuro. Ou continue esperando que algo maior mude sua vida...

Com os pontos de interrogação ainda de lado, hei de empregar o ponto final sem muita certeza do que afirmo, pois até o instante não sei como proceder diante de questões inevitáveis. E até se soubesse, o grau de compor uma afirmação convicta beiraria o zero absoluto. Certa vez ouvi que, ao final, grande parte do que fazemos não importa. Cada vez que medito sobre tal adágio, já misturado com tantos outros, imberbes ou já carrancudos que em mim se acoplaram e agora se confundem com os que convenho, vou contra minha natureza dúbia e tomo como certeza o que meus ouvidos receberam e meu cerne agregou. Mas sem anular a possibilidade de eu virar a esquina e a vida me mostrar que mais uma vez me enganei.

Discursos sobre a vida - sejam eles poéticos, românticos, epifânicos, viscerais, carnais ou de "pura sacanagem". O fim poucos comentam por ter medo, receio ou simplesmente não tocam no assunto por estar longe de acontecer, e viver o presente é o que importa. Mas é batata que o futuro nos aguarda logo ali, coladinho à vida, na realidade, ouso dizer que de mão dada com a Vida. Fora que é bem mais fácil falar dela, pois o fim é o fim e não se discute né?! A Morte é a certeza, confirmação de que alguém viveu lá. Bem ou mal? Não sei - mas é inquestionável que seu corpo jaz junto a Gaia [ou em alguma gaveta de necrotério].

Feliz 1 ano. =)

10 comentários:

CHiP disse...

Não sei se está tarde ou se não sei ler, mas acho que o texto para de fazer sentido depois de uma parte. Impressão? Ou fazendo só o que sou pago para fazer, ser chato?

O Lerdo disse...

Vejamos... acho que pro Chato o post para de fazer sentido a partir do parágrafo "Com os pontos de interrogação ainda de lado"... huahuahuahuahuahuaa

Mas eu acho que não tinha como ele ficar muito coeso, não é não? Mas que tá um post de aniversário com o nosso DNA, ah isso tá.

Dari disse...

Adorei isso!!
Acertei quase todos...
\o/

jeff disse...

chip, é tempo de festa, não de implicância.

parabéns a nós. adorei o post! foi uma idéia muito boa.

Leonardo Freitas disse...

Cara, eu diria que você ta cheirando muito o album Meu Tempo é Hoje do Paulinho da Viola. ha ha Legal!
Abraço!

Jujuzita Castro disse...

bem.. eh... era pra eu entender??? ou tirar alguma conclusao, alguma liçao disso??? hehe

espero imensamente q nao...

parabééééééééns pelo primeiro aninhooo =D

CHiP disse...

Não é implicância... é um comentário... xD~

Jujuzita, era para adivinhar quem escreveu cada parágrafo xD.

A Pscicopata disse...

Eu adorei esse post, muito, muito,
com sentido ou sem.

A Vilã disse...

Vejamos... acho que pro Chato o post para de fazer sentido a partir do parágrafo "Com os pontos de interrogação ainda de lado"... huahuahuahuahuahuaa [2]

Ah, eu gostei.
E acho que faz sentido.

Parabéns para nós. \o/
E obrigada a nossos 3 (três) leitores. xD

O Lerdo disse...

Impressionante. Quase três anos depois e eu ainda consigo reconhecer o estilo de cada um.