sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Eu e meu gato / Ele na cama / Eu no telhado / Ele sem as botas e eu sem grana

Essa fruteira é só para decoração, tá? rs*

Caro Leitor, se não sabes, eu tenho um gato. Esse aí da foto. O Cosmo. Ele pensa que ainda é tão pequenininho como quando eu o trouxe para casa numa caixinha de papelão. E ele é o meu amorzinho ^^
Vamos do início?

Pois bem, quando eu era criança (não digo pequena mais porque as pessoas riem da minha cara por eu ser baixinha ¬¬), eu morria de vontade de ter um gato. Sabe como é criança, né? Mas minha mãe disse que eu tinha alergia. Aí me resignei de nunca mais poder chegar perto de um felino. O que mais eu podia fazer? =/
Porém a vontade permaneceu...

Há mais de um ano, o Lerdo disse que apareceu uma gata em sua casa e que ela devia estar buchuda (ai, adoro essa expressão xD). Pensei “Poxa, bem que eu podia pegar um gatinho. Pena que tenho alergia *snif snif*
Chegando em casa, contei à minha mãe e sabe o que ela disse, leitor? “Você está maluca? Você nunca teve alergia a gato”.
Leitor, essa revelação caiu como uma bomba. Minha progenitora, minha mãe amada havia mentido para mim há mais de 20 anos. =OOO (parece até novela mexicana huahuahua)
Após essa revelação disse que ia pegar um macho e pronto. Minha mãe ficou assim-assim, mas concordou. Era o mínimo que podia fazer depois de mentir para mim. xDD

Por motivos pessoais não peguei o machinho da primeira ninhada, mas peguei o da segunda. *Leitor pensando: Óbvio! Dããããã!*
Com a ajuda avó do Lerdo , dona Maria (vozinha que adoro =***), pus meu bebê na caixinha de papelão citada. Ai, que dó me deu escutando-o miar durante todo o trajeto e depois procurando pela casa algo familiar ><” Foi de partir o coração, mas estava fazendo algo bom. Sabia que ele seria muito amado.

Logo de início todos o A-MA-RAM ^^ *Para falar a verdade, é impossível não gostar dele ^^ [2]* Ele tornou-se, como diz mamãe, “o reizinho da casa”. Até meu padrasto, sempre avesso a gatos, não vive sem o Cosmo.

Claro que nem tudo são flores. Não, não, Leitor. Ele faz suas artes: faz xixi onde não deve, foge de casa, quebra as coisas (ele quebrou o José do presépio), mia a noite inteira querendo fugir, aranha minhas pernas, morde... Mas é assim mesmo, né? Filhos são assim. huahuahuahuahua
Mas todas as coisas feias são abrandadas pelas coisas boas. Por que não me disseram que é tão bom ter gato? oO
Não que eu esteja elevando os gatos em detrimento de outros bichinhos de estimação (expressão que retomarei para análise posteriormente), claro que não, Leitor. Mas sempre disseram mal de gatos, que são bichos interesseiros, independentes, isolados, apelidam de “quem dá mais”, que é do capeta ¬¬
Onde já se viu dizer essas coisas de criaturinhas tão amorosas? òÓ
Tá, eles são interesseiros, mas quem não é quando quer algo? Independentes, discordo um pouco. Prefiro nem comentar os outros dizeres...

Gatos são acostumados à rotina, se apegam demais às pessoas, são limpinhos, e carentes. Adoram um chamego. E como!!! O Cosminho se desmancha todo com um carinho no pescoço.
Ele é muito engraçado. Adora brincar de correr e de esconde-esconde. Dormir embaixo na mesa. Esconder-se para atacar as pessoas. Aconchegar-se em colos. Não bebe água em vasilha pequena. Não gosta de ração de salmão (um gato que não gosta de peixe, onde já se viu? oO).

E por se apegarem demais às pessoas é que odeio a expressão “animal de estimação”. Quando você tem um bichinho em casa tão integrado à rotina e às pessoas, ele torna-se um membro da família.
(Leitor, podes discordar de mim, mas quem tem sabe do que falo)
Você sente falta, lembra durante o dia, cuida. Isso é ou não o que se faz para alguém que se gosta?
E não há melhor presente do que chegar em casa, vê-lo deitadinho no sofá e, ao notar minha presença, miar como se me recepcionasse. Desmancho-me toda. Ai ai... (L)

E cá entre nós, Leitor, não há ninguém no momento que me faça mais feliz. =)

7 comentários:

jeff disse...

ô, a vilã dissecando toda a psique [e eu adoro essa palavra] do cosmolito. muito bonitinho - ele e o post.

eu também quero ter o sho ou a yui, mas por enquanto não dá. =/

O Lerdo disse...

Li e ri com o seu post em pé... porque a adorável mãe do seu gatinho se apossou da cadeira do computador ^^
E ainda ficou rebolando pra que eu parasse de dar atenção ao blog e coçasse a barriga dela.

Não dá pra conceber o fato de alguém discordar de alguma de suas palavras.

Rebeca Carolina disse...

Cosliiiiiiiiiiindo é realmente encantador, vale resaltar tbm que o Caio (meu namorado atual) tbm detestava gatos e por isso demorou a ir lá em casa, mais adivinham só...
ele se encantou pelo Cosmo e hj adoraaa o nosso Gatinho *_*

Krika disse...

Eu acho gatos bonitinhos e tal...
Mas nada como o meu hamster! *-*
Hamsters e gatos não combinam, infelismente...

CHiP disse...

"E cá entre nós, Leitor, não há ninguém no momento que me faça mais feliz. =)"
Nem eu!? T_T

Fora isso, queria ter um bichano. Minha mãe não mente p/ mim. Ela fala "não" e pronto u_U.

Tia Jenny disse...

Gente, q coisa linda.
Tb fico toda contente quando chego em casa e sou recepcionada pela Kabelzinha.

Kabel é minha gatinha. Linda, linda, linda. Que agora já é mamãe. Leo que me deu! E contei com a ajuda da D.Elisa (super fofa) e do Theo.

PS. ela tb eh filha da gata do Leo, irmãzinha do Cosmo!!!

É impressão minha ou o Leo tá distribuindo gatos pelo Rio de Janeiro?

O Esquisito disse...

que bonito...
mas eu prefiro cachorros, pois são mais verdadeiros
ou eles indicam que não vão com a sua cara e te atacam ou eles gostam de você

gatos são falsos e te atacam quando você menos espera

mas independente do animal, o bom é ter a companhia